Destaque Política
Publicado em 17/07/2017 às 15:47 - Autor:

Vereadores explicam Projeto de Concessão de Cemitério

Os vereadores Alécio Cau (PDT) e o presidente da Câmara, Israel Scupenaro (PMDB) intermediaram uma reunião com munícipes na noite desta quinta-feira, 13, para explanar o Projeto de Lei do Executivo que tramita na Casa sobre a concessão a terceiro do Cemitério São João Batista. O projeto foi aprovado com 12 votos favoráveis em primeira discussão e está na pauta da primeira sessão de agosto, dia 1º para segunda votação.

Na ocasião, a engenheira ambiental Flávia Peruzza, distinguiu os diferentes tipos de cemitérios e ressaltou as consequências ambientais de cada um causadas, especialmente, pelo necrechorume. “Hoje a solução mais viável e menos agressiva ao meio ambiente, com certeza, é o cemitério vertical. Até porque o cemitério horizontal tem grandes chances de polui o solo e lençóis freáticos e para que isso não ocorra é necessário cumprir uma série de exigências legais, o que torna a liberação de um terreno praticamente impossível”.

Ao abrir o evento, o presidente Israel Scupenaro explicou que hoje o cemitério tem poucos sepulcros e que, segundo informações da prefeitura, pode colapsar em cerca dois anos, e que se não for feito nada a esse respeito, as pessoas terão que sepultar seus entes em outras cidades. Segundo o presidente, ele vem sendo “muito questionado por munícipes que perguntam se os mortos vão ser enterrados em pé, se o cemitério que tem hoje vai acabar e os túmulos serão removidos. Nada disso vai acontecer e é isso que temos que esclarecer para a população”. O presidente ressaltou aos presentes que esteve com o vereador Alécio Cau visitando um cemitério vertical na cidade de Suzano. “Fomos ver de perto como funciona um cemitério vertical, entender o que é realmente, sanar algumas dúvidas práticas quanto à disposição dos túmulos, da poluição gerada pelo necrochorume, para termos realmente embasamento para responder à população”.

Depois de uma explicação sobre o projeto de lei encaminhado pelo Executivo e das Emendas sugeridas pelos vereadores, das quais apenas uma já está aprovada por unanimidade, o vereador Alécio Cau esclareceu outra grande confusão que vem sendo feita pelos munícipes: “O projeto veio para aprovarmos. Ele não falava em construção do cemitério vertical, nós emendamos e colocamos isso. Ele não deixava claro a exclusão da capela e de patrimônios arquitetônicos do cemitério, como túmulo de Flávio de Carvalho, deixamos claro isso. O que está sendo votado agora é se pode ou não conceder o cemitério para terceiro. É essa autorização. Como a concessão vai acontecer, como será cobrado, como será feito, isso é uma outra discussão. Primeiro tem que dizer se pode, para depois discutir o como.”

Alécio ainda destacou que foi feita uma emenda para a criação de um conselho gestor, formado inclusive por membros sociedade, que fiscalizará não só o edital, a licitação, mas toda a execução do contrato e definição de taxas. Essa emenda, assim como outras apresentadas, serão discutidas e votadas na sessão de agosto.

Os vereadores só lamentaram a pequena adesão popular ao evento. “Apesar do pequeno público, entendemos a necessidade de eventos assim para esclarecimentos da população. Nós fizemos a nossa parte e seguiremos fazendo sempre que necessário”, afirmaram.

Comentários