Brasil cidade Destaque
Publicado em 11/10/2016 às 16:12 - Autor:

Depois de protesto de cadeirante, secretária admite necessidade de rampa na John Boyd Dunlop

A Secretária municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência de Campinas, Emmanuelle Alkmin, reconhece a necessidade de uma rampa de acesso na calçada que foi quebrada por um deficiente físico em Campinas, na Av. John Boyd Dunlop, como forma de protesto pedindo acessibilidade.

No local, que fica na região do Jd. Paulicéia há semáforo e faixa de pedestre.

Emmanuelle diz que uma das principais avenidas da cidade, de fato, não foi priorizada neste sentido.

O assunto veio à tona com ato do Marcelo Sanches que nesta segunda-feira começou a quebrar o trecho da calçada, para ter uma rampa para deficientes. Ele chegou a dizer que se acidentou diante da situação.

Na ocasião, a prefeitura informou que faria um estudo de viabilidade para o local. Nesta terça, o Marcelo voltou à calçada, continuando o “serviço”.

Emmanuelle Alkmin explica que o caso não é tão simples.

A Secretária dos Direitos da Pessoa com Deficiência ainda reconheceu que não dá para fazer rampas de acesso para deficientes em toda cidade de Campinas, até por questão de orçamento e estrutura histórica.

Sobre o protesto, disse que o Marcelo tem contato com a pasta, mas não havia feito nenhuma solicitação referente ao trecho da John Boyd.

Ela pede que as solicitações sejam protocoladas através do telefone da prefeitura, o 156.

Fonte: CBN Campinas.

Comentários